quarta-feira, 19 de junho de 2024 / 01:03
InícioNoticiasColuna de opinião: DUPLO TWIST CARPADO

banner topo matérias 728x90px

Coluna de opinião: DUPLO TWIST CARPADO

O Duplo Twist Carpado é uma variação do salto twist (uma pirueta com giro em torno de si) seguido de um mortal duplo. Este movimento foi executado com perfeição pela primeira vez pela ginasta brasileira Daiane dos Santos.

Será que na política é possível um salto como este? Pelo que temos visto nos movimentos de um certo político em Guarapari, certamente que sim. Neste sentido, vamos analisar o comportamento político do deputado Zé Preto, que já conseguiu o salto twist, mas, se vai seguir até o duplo mortal é outra história.

O deputado Zé Preto tem uma longa história de mudanças ideológica, pois já foi filiado ao PT (extrema esquerda), passando pela extrema direita com o Patriota. Depois continuou na direita com o PL e agora está no PP, um partido alinhado à esquerda, mas que sempre fica com o vencedor. Mas, este ainda não foi o salto twist, até aí só foi a corrida em direção ao salto, o melhor ainda viria.

Terminada as eleições de 2022 o deputado recém eleito pela extrema direita, graças a onda bolsonarista, como analisado por este colunista em https://www.realidadecapixaba.com/coluna-de-opiniao-e-o-pl-de-guarapari-e-o-candidato-de-edson-magalhaes/, partiu para o segundo turno apoiando Manato para governador, usando e abusando do direito de atacar o então candidato Renato Casagrande.

Perdida a eleição para governador, Zé Preto dá sequência ao salto twist. Inicia uma amizade com Tyago Hoffmann (PSB), em busca de espaço na eleição para a presidência da Assembleia. Em seguida dá o giro e passa a fazer afago ao governador se dizendo soldado dele, desprezando tanto Manato quanto o PL. Desta feita, num só salto girou da extrema direita para a esquerda, unindo-se ao PSB e apoiando o Governador, completando assim o twist.

Ignorando os milhares de votos que recebera, o deputado mal chegara na Assembleia e já alardeava pelos quatro cantos que seria candidato a prefeito, sendo assim, iniciou a preparação para o duplo mortal. Primeiramente tentou de todas as formas se aproximar de Magno Malta, que detestara o salto twist e tinha receito do duplo mortal que se ensaiava.

Sendo assim, o deputado parte para o tudo ou nada. Ajuíza uma ação contra o partido de Malta e ao final consegue sair sem oposição do partido, concluindo o primeiro mortal do salto. Falta, portanto, mais um mortal para o grande final.

O deputado, as executivas estaduais do PP, do PODE, e o deputado Tyago Hoffman, iniciam o plano de lançar um candidato do PSB, como cortina de fumaça (leia aqui: Coluna de opinião: Balão de ensaio e cortina de fumaça), enquanto negociam a pré-candidatura, na chapa do deputado, a vice para Gedson Merízio, tradicional aliado do governador Renato Casagrande.

O problema é que este último mortal é muito arriscado, não pelo alinhamento à esquerda de Gedson Merizio, e sim porque todos dependem do Deputado para a conclusão do mortal duplo, o que é temerário pelo seu histórico, pois, já tendo dado o primeiro mortal, poderá inventar um novo salto, deixando seus aliados assistindo ao Duplo Twist Carpado Invertido, ou seja, cumprirá com os partidos?

banner lateral 300x300px 2

banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

banner lateral 300x300px 3