Bandes conduz edital de chamada pública para selecionar gestoras de fundos de participações

Publicidade

banner topo matérias 728x90px

O Fundo Soberano do Estado do Espírito Santo (Funses) está com edital de chamada pública aberto para a seleção de gestores com o objetivo de estruturar fundo exclusivo de investimento em participações. O processo, conduzido pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), tem
prazo para o recebimento de propostas até o dia 17 de julho.

Os interessados podem acessar o edital completo no site do banco. A empresa gestora de *private equity* selecionada administrará um Fundo de Investimento em Participações (FIP), constituído com recursos do Fundo Soberano (Funses). Esse fundo será o maior da categoria *venture capital* da atualidade no País, com aporte inicial de R$ 250 milhões.

O diretor-presidente do Bandes, Munir Abud de Oliveira, destaca que o novo mecanismo contribuirá para a atração e o fortalecimento de investimentos no Estado, fomentando o ambiente de negócios e contribuindo para a geração de emprego e renda. “Com a estruturação deste FIP, com recursos do Fundo Soberano, o Governo poderá atrair e prospectar novos negócios para investir no Espírito Santo. É um processo que contribui para a diversificação da economia capixaba, gerando novas oportunidades para as gerações futuras”, destaca.

Munir Abud enfatiza ainda que a gestora de *private equity* que será selecionada pelo edital terá papel importante em todo o processo. “Essa empresa gestora fará a seleção de empresas que se candidatem aos recursos do FIP Funses 01 e que sejam estratégicas para o desenvolvimento socioeconômico local”, completa.

Essa empresa gestora é responsável por identificar o potencial de crescimento das empresas candidatas. Após o processo, o Fundo adquire um percentual das ações das empresas que serão investidas, ou seja, o FIP prospecta empresas e entra como sócio acionista por um período determinado. “Coube ao Bandes a condução de todo esse processo pelo seu *know-how* na modalidade de investimento e pelo seu papel de articulador do desenvolvimento”, ressalta Munir Abud.

Esse tipo de investimento, o Fundo de Investimento em Participações (FIP), é uma modalidade de apoio distinta do crédito tradicional, na qual uma empresa gestora do fundo identifica o potencial de crescimento de um negócio e adquire um percentual de suas ações. Ou seja, o Fundo prospecta empresas e entra como sócio acionista por um período determinado, e traz experiência e boas práticas que apoiam a gestão e a governança da empresa. Assim, com o tempo, a empresa ganha expertise e resultados.

*Informações sobre linhas de financiamento:*

www.bandes.com.br/fip

faleconosco@bandes.com.br

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui