Nova modalidade praticada por políticos em Guarapari: “Fake selfie”

Publicidade

banner topo matérias 728x90px

Política em um minuto – 07/05/2021

A nova Câmara de Vereadores de Guarapari tomou posse no dia 01 de janeiro de 2021. Em menos de cinco meses de mandato, alguns vereadores se especializaram em tirar selfies em frente a obras que foram iniciadas antes de tomarem posse. Com o objetivo de assumir a paternidade (ou maternidade) das ações da prefeitura, esses vereadores estão praticando “estelionato autoral” quando tentam enganar a população ao criar a ideia de que a obra só acontece por causa da intervenção do vereador.

Na tentativa de mostrarem que estão trabalhando, esses vereadores chegam a dividir a autoria da obra sem combinar antes, o que já provocou bate-boca público entre integrantes da base do prefeito (Bate-boca entre vereadores expõe racha na base do prefeito de Guarapari. Escute áudios vazados).

Reuniões também estão na lista de “Fake selfie”

Na segunda-feira (3/5), uma reunião promovida pela associação de hotéis (Bandes apresenta linhas de crédito para associados da AHTG) foi o pivô de uma discussão entre uma vereadora e lideranças políticas em um grupo de WhatsApp. A discussão aconteceu depois que a vereadora fez uma postagem em sua rede social comentando sobre a reunião. Integrantes do grupo de WhatsApp questionaram a vereadora alegando que ela estava tentando enganar a população passando a ideia de que esteve presente na reunião. A vereadora se ofendeu com os questionamentos e saiu do grupo.

Além das selfies, o que fizeram os vereadores?

Em uma rápida olhada nas redes sociais dos vereadores é possível constatar que a grande maioria é adepta da “Fake selfie”, mas a tentativa de se promover não para por aí. Encontramos vereador que defende o lockdown e ao mesmo tempo pede abertura do comércio – nesse caso, o parlamentar tenta conquistar apoio do comércio e ao mesmo tempo do governo.

Também encontramos vereador que pede prioridade na vacinação de profissionais de imprensa em uma clara tentativa de conquistar a simpatia de jornalistas, e vereadores que defendem uma compensação financeira aos profissionais de saúde do município, mas votaram contra o projeto e apoiaram o veto do prefeito.

Em alguns casos, a impressão que passa é de que o vereador passou pela obra e para não perder a viagem parou o carro e fez o registro, sem se preocupar em conhecer o histórico daquela obra.

Como se defender dessa prática?

A população de Guarapari pode fazer os seguintes questionamentos toda vez que os vereadores postarem em suas redes sociais:

1- Quando foi dada a ordem de serviço você já era vereador (a)?
2- O responsável pela obra confirma sua participação nessa conquista?
3- Essa proposta é viável ou está fazendo apenas para se promover?
4- Se a obra não for concluída a responsabilidade também é sua?
5- A prefeitura só realiza obras se forem solicitadas pelos vereadores?

Esses são alguns dos questionamentos que deveriam ser respondidos sempre que um vereador(a) praticar a “Fake selfie”.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui