Início Noticias Áudio 02 de empresário assassinado compromete prefeito em crime ambiental

banner topo matérias 728x90px

Áudio 02 de empresário assassinado compromete prefeito em crime ambiental

Política em um minuto 0 29/11/2021

O material encontrado no celular do empresário Thiago Nossa, assassinado em Guarapari no dia 11 de novembro por pistoleiros, pode contribuir significativamente para esclarecer esse crime e outros que foram cometidos na cidade. O celular foi apreendido pela polícia e entregue ao Ministério Público (MP) para ser periciado.

Áudios comprometedores

Uma fonte entregou a nossa equipe áudios que teriam sido gravados pelo empresário em conversas com autoridades públicas e parceiros que fazem parte de uma quadrilha que se associou para desviar recursos públicos da prefeitura de Guarapari.

Por orientação da nossa assessoria jurídica, as vozes das pessoas gravadas foram cobertas para que não sejam identificadas. Esses áudios podem servir como provas na investigação sobre o assassinato de Thiago e também como provas em outra investigação realizada pelo Ministério Público sobre formação de quadrilha em Guarapari.

Investigação no MP

O Ministério Público tem um processo de apuração de provas para que seja instaurada uma investigação sobre desvio de recursos da prefeitura de Guarapari. Esse processo está em sigilo e servidores públicos e empresários já foram ouvidos (Atualizado: Estão no GAECO nesse momento: secretários, pregoeira e construtores)

Thiago Nossa e o MP

O empresário Thiago Nossa prestou depoimento ao MP 30 dias antes de ser assassinado. Thiago era suspeito de participar do esquema de desvio de recursos da prefeitura através das obras que sua empresa realizava no município. Em seu depoimento, Thiago admitiu irregularidades praticadas por outros empresários e que essas irregularidades eram de conhecimento de todos na prefeitura. (Empresário confirma terceirização ilegal e prefeitura pode suspender todas as obras)

Linhas de investigação

Uma das linhas de investigação utilizada pela polícia é Crime de Mando. Nossa fonte disse que o assassinato do empresário pode ter relação com a investigação que é realizada pelo MP. Uma das hipóteses é que Thiago tenha sido assassinado para evitar possível acordo de delação premiada. Segundo nossa fonte, as pessoas citadas nas gravações devem ser chamadas a prestar esclarecimentos.

Áudio 01

Conforme informamos na coluna publicada sexta-feira, 26 de novembro, vamos identificar os áudios por números, em ordem cronológica, a medida que nossa fonte autorizar a divulgação. Sexta divulgamos o primeiro áudio identificado como ÁUDIO 01 onde Thiago afirma que uma obra era realizada sem planilha e que alguns serviços incluídos não constavam no contrato e que eram realizados a mando do “todo poderoso” (Exclusivo: Áudio de empresário assassinado comprova crime a mando de “Todo Poderoso”).

Na coluna de hoje estamos divulgando um segundo áudio.

Áudio 02

Em novo áudio, o empresário Thiago Nossa afirma que o prefeito de Guarapari sabia das irregularidades nas obras. Thiago foi questionado se o prefeito sabia do descarte irregular de pedras dentro de um rio. “O que o prefeito disse quando viu?” perguntou um parceiro na obra. A resposta de Thiago contém informações que podem levar ao afastamento do prefeito e prisão dos envolvidos por prática de crimes ambientais. Nossa equipe foi ao local citado por Thiago e comprovou o fato. A obra em questão faz parte da pavimentação do trecho que liga Buenos Aires a Todos os Santos, na altura de Santa Rita. Se as autoridades competentes forem ao local vão perceber que o descarte irregular de pedras ainda está ocorrendo e que o serviço realizado não corresponde ao contrato licitado e tão pouco a licença ambiental concedida pela prefeitura.

Prefeito citado por empresário

 

banner lateral 300x300px 2

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui




banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -
- Publicidade -