domingo, 26 de maio de 2024 / 12:58
InícioCidadesViana: Educação Especial leva atendimento domiciliar para estudantes com deficiência

banner topo matérias 728x90px

Viana: Educação Especial leva atendimento domiciliar para estudantes com deficiência

unnamed-2
TEXTO: Vinícius Nascimento FOTO: Vinícius Nascimento

É por meio do olhar e do largo sorriso no rosto que o estudante Diogo Lima Vitorino demonstra toda sua alegria e satisfação em receber a professora Dirlene Ignácio Francisco para sua aula do dia. É na sala de casa que o aluno com deficiência múltipla recebe os ensinamentos elaborados especialmente para atender suas necessidades. “Busco trabalhar atividades que auxiliam no desenvolvimento pedagógico, intelectual e na coordenação motora do aluno”, explica a professora. O estudante de 10 anos é um dos cinco alunos deficientes atendidos em casa pela equipe da Educação Especial do município e é um exemplo que vale a pena ser enfatizado nesta Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, que começou nesta segunda-feira (21).

A Semana Nacional tem como principal finalidade quebrar tabus e vencer as barreiras da desigualdade, lutando pelos direitos das pessoas com deficiência que têm a necessidade de apoio em diversas áreas: social, familiar, escolar, trabalhista e para que a inclusão se torne efetiva.

Atendimento

Há pelo menos três anos, uma vez por semana, a professora Dirlene trabalha várias atividades com Diogo e, segundo a mãe do aluno, Luciana Lima, muitos avanços no desenvolvimento da criança já foram alcançados. “A médica, que acompanha meu filho, notou uma melhora muito grande na forma dele se comunicar. Quando ele bate com sua mão no meu rosto, sei que ele quer leite”, destaca a dona de casa.

Além dos atendimentos em domicilio, a equipe de Educação Especial de Viana desenvolve outros projetos que visam à inclusão dos estudantes deficientes nas atividades pedagógicas nas unidades de ensino. Hoje, matriculados na rede municipal de ensino, cerca de 320 alunos possuem alguma deficiência. De acordo com a gerente de Educação Especial de Viana, Gabriela Roncatti, outros projetos de inclusão são desenvolvidos nas escolas para garantir o direito à educação para todos os alunos.

“O acesso à educação é um direito de toda criança, por isso desenvolvemos diferentes projetos para atender a necessidade de casa um. Temos alunos com deficiência auditiva, deficiência intelectual, deficiência física, autismo, esquizofrenia, paralisia cerebral, transtorno mental, síndrome de down, microcefalia, deficiência neuromotora e transtorno do déficit de atenção com hiperatividade, entre outras deficiências atendidas pela equipe da educação especial”, destaca a gerente.

Projeto Libras mãos que transformam

Outro projeto desenvolvido que atende aos alunos deficientes matriculados na rede de ensino do município é o “LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, mãos que transformam”. O projeto tem o objetivo de “romper” a barreira da falta de comunicação entre os alunos surdos e não surdos das escolas e visa promover a socialização e interação entre eles.

O projeto foi o vencedor do Prêmio Inoves no ano de 2016 e surgiu da necessidade de promover a cidadania dos educandos com deficiências auditivas, matriculados nas escolas de Viana. O projeto é desenvolvido por meio do “Momento Libras”, os alunos não surdos participam, juntamente com os alunos surdos, de um momento de interação e aprendem a Linguagem Brasileira de Sinais.

Segundo a técnica da Educação Especial de Viana, Diuzelena Maioli, a iniciativa recebeu a aprovação dos estudantes que entenderam a necessidade de aprender a linguagem para se comunicar com as alunas deficientes. “Mais de 700 estudantes participam do “Momento Libras” nas escolas. Os conhecimentos da linguagem brasileira de sinais, também, são ensinados para os professores da rede, estagiários, servidores públicos e comunidade em geral”, disse.

Educação Especial

Para atender a todos os alunos deficientes, o município conta com diferentes recursos pedagógicos especiais para atender às necessidades da educação inclusiva. São 17 salas de recurso em educação especial, equipamentos de informática especializados, lupa eletrônica, mobiliários adaptados, materiais pedagógicos e de acessibilidade para a organização do espaço de atendimento educacional especializado estão à disposição dos 320 estudantes da educação especial.

Além da estrutura física, há, também, investimentos para capacitações e formações voltadas para os profissionais que atuam com os estudantes. Mais de 100 estagiários, 40 professores, pedagogos, coordenadores e diretores participam, continuamente, de formações em educação especial. “Faz parte do cronograma de atividades dos profissionais de Viana essas atividades em educação inclusiva”, finaliza Gabriela.

Fonte: Prefeitura de Viana

banner lateral 300x300px 2

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

banner lateral 300x300px 3