segunda-feira, 22 de julho de 2024 / 09:02
InícioEntretenimentoSesc Glória será palco da peça teatral “Três Mulheres Altas” 

banner topo matérias 728x90px

Sesc Glória será palco da peça teatral “Três Mulheres Altas” 

O Sesc Glória será palco para o espetáculo “Três Mulheres Altas”. A peça chega pela primeira vez a Vitória, nos dias 29, às 20h, e 30 de abril, às 17h. Serão duas apresentações gratuitas, mediante a doação de 1kg de alimento não perecível (exceto sal e açúcar), que será doado para o Sesc Mesa Brasil. A retirada presencial de ingressos na bilheteria do teatro e arrecadação de alimentos acontece a partir do dia 26 (quarta-feira), das 10h às 20h, até esgotarem os ingressos.  

Escrita por Edward Albee (1928-2016) no início da década de 90, “Três Mulheres Altas” logo se tornou um clássico da dramaturgia contemporânea. Perversamente engraçada – como é a marca do autor –, a peça recebeu o Prêmio Pulitzer e ganhou bem-sucedidas montagens pelo mundo, ao trazer o embate de três mulheres em diferentes fases da vida: juventude, maturidade e velhice. 

O espetáculo é estrelado por Suely Franco, Deborah Evelyn e Nathalia Dill, tem direção de Fernando Philbert, tradução de Gustavo Pinheiro e realização da WB Produções, de Bruna Dornellas e Wesley Telles. 

Em cena, as atrizes interpretam três mulheres, batizadas pelo autor apenas pelas letras A, B e C. A mais velha (Suely Franco), que já passou dos 90, está doente e embaralha memórias e acontecimentos, enquanto repassa a sua vida para a personagem B (Deborah Evelyn), apresentada como uma espécie de cuidadora ou dama de companhia. A mais jovem, C (Nathalia Dill), é uma advogada responsável por administrar os bens e recursos da idosa, que não consegue mais lidar com as questões financeiras e burocráticas. 

Entre os muitos embates travados pelas três, a grande protagonista do espetáculo é a passagem do tempo e também a forma com que lidamos com o envelhecimento. “O texto do Albee nos faz refletir sobre ‘qual é a melhor fase da vida?’, além de questões sobre o olhar da juventude para a velhice, sobre a pessoa de 50 anos que também já acha que sabe tudo e, fundamentalmente, sobre o que nós fazemos com o tempo que nos resta. Apesar dos temas profundos, a peça é uma comédia em que rimos de nós mesmos”, analisa o diretor Fernando Philbert. 

A última e até então única encenação do texto no Brasil foi logo após a estreia em Nova York, em 1994. Philbert e as atrizes da atual montagem acreditam que a nova versão traz uma visão atualizada com todas as mudanças comportamentais e políticas que aconteceram no mundo de lá para cá, especialmente nas questões femininas, presentes durante os dois atos da peça. 

Sexo, casamento, desejo, pressões e machismo são temas que aparecem nos diálogos e comprovam a extrema atualidade do texto de Albee, o que rendeu a indicação no prêmio Cesgranrio de melhor atriz para Deborah Evelyn. 

A trajetória de um clássico instantâneo 

Escrita em 1991 e lançada em 1994, “Três Mulheres Altas” representou uma virada na trajetória de Edward Albee, que recebeu as suas melhores críticas e viu renascer o interesse por sua obra. Aos 60 anos, ele ganhou o terceiro Prêmio Pulitzer, além de dois Tony Awards e uma série de outros troféus em premiações mundo afora. 

A peça tem características autobiográficas e foi escrita pouquíssimo tempo depois da morte da mãe adotiva do autor, que teria inspirado a personagem mais velha. Após abandoná-la aos 18 anos, Albee voltou a ter contato com a mãe em seus últimos dias, quando já estava doente de Alzheimer. No entanto, alguns especialistas em sua obra defendem que a peça não pode ser reduzida a este fato. 

Sobre Edward Albee 

Edward Albee morreu em 2016 aos 88 anos e deixou um imenso legado para o teatro americano com suas 25 peças encenadas e publicadas. Autor de clássicos como “Quem Tem Medo de Virginia Woolf?”, “Zoo Story”, “Equilíbrio Delicado” e “Três Mulheres Altas”, ele recebeu três vezes o Prêmio Pulitzer. Seus textos são marcados por um olhar sarcástico e por uma crítica intensa às convenções e hipocrisias da sociedade tradicional. 

SERVIÇO

Três Mulheres Altas, de Edward Albee 

Com Suely Franco, Deborah Evelyn e Nathalia Dill. Direção de Fernando Philbert 

Dias: 29 e 30 de abril 

Horário: Sábado, às 20h, e domingo, às 17h 

Local: Sesc Glória 

Endereço: Av. Jerônimo Monteiro, 428, Centro, Vitória 

Ingresso: A entrada é gratuita, mediante a doação de 1kg de alimento não perecível (exceto sal e açúcar). A retirada presencial de ingressos e arrecadação de alimentos acontece na bilheteria do Sesc Glória, a partir do dia 26 de abril (quarta), das 10h às 20h, até esgotarem os ingressos. 

Acessibilidade: O teatro do Sesc Glória possui rampas de acesso e banheiro acessível para PCDs. E, na sessão de domingo, também teremos intérprete de libras. 

Gênero: comédia dramática  

Classificação Indicativa: 12 anos  

Duração: 100 minutos 

Informações: (27) 2142-5350 ou wbproducoes.com 

Redes sociais do espetáculo: @tresmulheresaltas 

banner lateral 300x300px 2

banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

banner lateral 300x300px 3