domingo, 21 de abril de 2024 / 20:47
InícioCidadesOperações da Polícia Civil detém mais de mil agressores no ES

banner topo matérias 728x90px

Operações da Polícia Civil detém mais de mil agressores no ES

O Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher foi instituída em  25 de novembro de 1999 pela Organização das Nações Unidas (ONU), e o objetivo da data é expandir e aprofundar o debate sobre a violência contra as mulheres na sociedade. A data foi criada para intensificar o diálogo e o debate sobre a temática que é tão importante na sociedade. A data foi escolhida em homenagem às irmãs Patria, María Teresa e Minerva Maribal, que foram violentamente torturadas e assassinadas em um dia 25 de novembro do ano de 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo.

Em 2022, no Espírito Santo, somente as operações nacionais “Resguardo” e “Maria da Penha”, realizadas pela Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), prenderam mais de mil agressores. Já na operação ‘Resguardo’, foram 642 prisões. Na “Maria da Penha Itinerante”, foram 532 prisões.

Essas operações contaram com um ônibus da PCES, que é uma delegacia móvel estruturada e com uma equipe composta por delegadas, escrivãs, investigadores de polícia, agentes, psicólogas e assistentes sociais, que trabalham diariamente no enfrentamento à violência contra a mulher de maneira especializada.

Foto: Sesp/ES

“É muito importante ressaltar que em todo o mundo mulheres sofrem violência e discriminação simplesmente por serem mulheres. A violência contra as mulheres se apresenta de muitas formas, não é apenas física, mas também pode ser psicológica, sexual, moral, patrimonial”, disse a chefe da Divisão Especializada de Atendimento à Mulher, delegada Cláudia Dematté.

Prevenção: Projeto “Homem que é Homem”

Lançado em 2015 e idealizado por psicólogas e assistentes sociais da Polícia Civil do Espírito Santo, o Projeto “Homem que é Homem” foi desenvolvido para contribuir para a redução do índice de reincidência de violência contra a mulher no Estado. A partir do ano de 2019, o projeto foi inserido na proposta de trabalho do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, que articula diferentes políticas públicas e envolve secretarias e órgãos do Governo do Estado, com o objetivo de reduzir os índices de violência e criminalidade.

No Projeto “Homem que é Homem”, homens denunciados nas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam’s) são convocados a participar de um ciclo de palestras com temas voltados para a desconstrução de ideias sexistas e machistas, a fim de estimular formas pacíficas de lidar com os conflitos.

Os temas abordados contemplam relações de gênero, formas pacíficas de lidar com os conflitos, identificação e reflexão a respeito das violências nas relações, bem como aspectos relativos à relação familiar, propondo pensar o espaço subjetivo ocupado na família como um lugar democrático de convivência. A metodologia de trabalho do Projeto “Homem que é Homem” ocorre em ciclos, que acontecem com atividades, como rodas de conversa, palestras, dinâmicas de grupo, debates, apresentações de vídeos, entre outras.

Denuncie

O Boletim de Ocorrência pode ser registrado on-line, por meio da Delegacia On-line, bem como denúncias sobre casos de violência doméstica e familiar contra a mulher, e crimes contra a dignidade sexual das mulheres, também podem ser feitas por meios do Disque-Denúncia 181 e do Disque 180, que é a Central de Atendimento à Mulher do Governo Federal.

Fonte: Sesp/ES

banner lateral 300x300px 2

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

banner lateral 300x300px 3