InícioDireitoNada de Israel, destino de pastor Fabiano seria a Itália, mas ele...

banner topo matérias 728x90px

Nada de Israel, destino de pastor Fabiano seria a Itália, mas ele não quis. Entenda o caso

Política em um minuto – 20/12/2022

A assessoria jurídica do pastor Fabiano, preso pela Polícia Federal por ordem do Ministro do STF, Alexandre de Moraes, sob a acusação de “atos antidemocráticos” não conseguiu dar entrada no pedido de asilo político na embaixada de Israel antes que o pastor fosse detido pela PF na madrugada de ontem (19/12), na Prainha, Vila Velha, conforme divulgado pela coluna (EXCLUSIVO: Capixaba pede asilo político à embaixada de Israel depois que STF determinou sua prisão). Mas, a informação que ninguém – ou quase ninguém – sabia era que existia um segundo pedido de asilo em curso.

Exílio na Itália

Um integrante da direita conservadora estava em conversas com um deputado Italiano para que o Pastor Fabiano recebesse asilo político do governo Italiano.

A operação asilo político

A estratégia era colocar o pastor em um carro que o buscaria na Prainha de Vila Velha e viajar por aproximadamente 1.900 km até a fronteira com o Paraguai de onde Fabiano seguiria com uma escolta de aliados até chegar à embaixada Italiana, que fica na cidade de Assunção. Lá o pastor Fabiano ligaria para o deputado Italiano que intercederia junto ao Governo do seu país para que concedessem o asilo político ao pastor.

Césare Battisti

Um aliado do pastor Fabiano comentou com nossa equipe que a estratégia poderia dar certo porque seria uma forra do Governo Italiano no presidente eleito Lula, que concedeu asilo político ao terrorista condenado na Itália Césare Battisti, que posteriormente, foi entregue as autoridades italianas pelo presidente Jair Bolsonaro.

E por que não deu certo?

Na véspera de ser preso o pastor Fabiano foi comunicado sobre a possibilidade de receber asilo na embaixada Italiana no Paraguai, mas … preferiu ficar e ser preso.

Por que preferiu a prisão?

Alguns aliados do pastor entendem que fugir seria errado e que ele deveria ficar e encarar a prisão, que, segundo eles, não deve durar até o final do ano. Outros entendem que ser preso transformaria o pastor em símbolo do movimento que ocorre na Prainha e “projetaria o pastor Fabiano a disputar um cargo político.

E agora?

Agora é aguardar para saber como essa história, com roteiro de Netflix termina.

banner lateral 300x300px 2

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

banner lateral 300x300px 3