Indicação para que policias militares usem câmeras portáteis na farda é aprovada na Ales

Publicidade

banner topo matérias 728x90px

A indicação n°1181/2021, de autoria do deputado estadual Bruno Lamas (PSB), que requer a aquisição de câmeras corporais para a Polícia Militar do Estado do Espírito Santo foi aprovada na Ales (Assembleia Legislativa do Espírito Santo), no último dia 18/5 e para valer, depende agora do aval do governador Renato Casagrande (PSB).

A proposta do deputado já existe em outros locais como São Paulo, Santa Catarina, Los Angeles, Londres, Chile e Alemanha. 

O sistema de gravação é ininterrupto, o que significa mais tecnologia e transparência das ações de segurança pública e do uso da força ostensiva policial. As câmeras portáteis são acopladas aos uniformes e gravam automaticamente todas as atividades policiais durante o turno de serviço. Assim, todas as abordagens, fiscalizações, buscas, varreduras, acidentes e demais interações com o público são registradas independentemente da ação do policial. Os dados são transmitidos em tempo real por meio de live streaming ou armazenados na nuvem para acesso remoto das autoridades de segurança e judiciais sempre que necessário, além da localização por GPS que também facilita a produção de provas e garante mais segurança aos policiais, de acordo com a indicação n°1181/2021.

“Às vezes, o policial vai para rua, faz a coisa certa, pega o bandido, mas acaba sendo processado injustamente por abuso de autoridade e excesso de força. Queremos corrigir isso. Com a minha proposta, a câmera vai filmar tudo. É também uma proteção importante para o cidadão, caso ele seja vítima de um mau policial, o que ocorre em todas profissões. Enfim, o  equipamento viria para melhorar a prestação do serviço oferecido. Precisamos cuidar e valorizar os policiais. Por isso, defendemos uma câmera corporal que proteja esses profissionais de falsas acusações e de interpretações inadequadas”, justificou o deputado Bruno Lamas.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui