Início Noticias GAECO: Secretário justifica ausência e acareação é adiada. Controladora e tesoureira foram...

GAECO: Secretário justifica ausência e acareação é adiada. Controladora e tesoureira foram ouvidas. Entenda o caso

banner topo matérias 728x90px

Política em um minuto – 26/08/2021

O Gaeco está investigando possível formação de quadrilha na cidade de Guarapari. Formação de quadrilha, segundo o art. 288 do Código Penal, é “associarem-se mais de três pessoas, em quadrilha ou bando, para o fim de cometer crimes”. Para configurar a quadrilha basta que se associem com o intuito de cometer um crime.

A investigação

Um áudio contendo uma conversa entre funcionários da prefeitura municipal de Guarapari foi entregue ao Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco). No áudio, que nossa equipe teve acesso com exclusividade, é possível identificar três servidoras da prefeitura, entre elas uma secretária, combinando uma licitação e indicando quem deveria vencer o processo e quem deveria ser desclassificado. Por estar em sigilo, o áudio e os nomes das servidoras já identificadas, não serão divulgados até que o GAECO torne pública a investigação.

Servidores públicos prestam depoimentos

Nossa equipe obteve informações que fiscais da prefeitura de Guarapari já foram ouvidos. Depois foram intimados e prestaram depoimentos dois secretários municipais, uma tesoureira e um subsecretário municipal.

Empresários depuseram

Um empresário da construção civil de Guarapari prestou depoimento ao Gaeco e confirmou que era vítima de extorsão. No depoimento o empresário entregou provas e disse que os pagamentos eram retidos pela prefeitura em represália. Outro empresário ainda não identificado já teria confirmado os fatos.

Advogado se pronuncia

A construtora realizou denúncias de diversas irregularidades junto ao GAECO, do Ministério Público (MPES). Em entrevista, o advogado da empresa Dr. Alexandre Rossoni falou a nossa reportagem com exclusividade: “Viemos acompanhar o depoimento do representante legal da empresa que realizou diversas denúncias acerca da prática de extorsão e outros crimes por parte de autoridades do município de Guarapari”.

Pedido de prisão

Um dos convocados para participar da acareação não compareceu na hora marcada. Nossa equipe recebeu a notícia que um pedido de condução coercitiva poderia ser determinado. Em contato com um servidor da secretaria, nossa equipe recebeu a informação que o secretário estava em seu gabinete na prefeitura e que ninguém sabia que ele iria depor. Essa mesma fonte informou que o secretário estava muito nervoso e com receio de ser preso. Depois de divulgada a informação, nossa equipe recebeu a confirmação de que um advogado representando o secretário esteve no Gaeco e solicitou que a acareação fosse adiada para semana que vem. A justificativa é que o secretário não teve tempo para se preparar.

Construção civil

Existe um clima de desconforto entre empresários da construção civil de Guarapari com essas denúncias: “Enquanto os nomes não forem divulgados e tudo esclarecido todos os empresários ficam desconfortáveis. Mas só podemos aguardar o andamento das informações”, disse um construtor a nossa equipe.

Próximos passos

Na próxima semana outros servidores serão ouvidos e as acareações serão realizadas. Se as informações forem confirmadas é possível que alguns investigados recebam voz de prisão.

Mais acusações

Depois que nossa equipe publicou com exclusividade as denúncias de irregularidades em obras da prefeitura de Guarapari, três construtores procuraram nossa equipe e admitiram que os fatos eram verídicos. Um dos construtores disse: “todas as obras da prefeitura são realizadas com terceirização ilegal. É uma praxe. Se forem passar o pente fino em todos os contratos muita gente vai cair”, afirmou o empresário.

Matérias publicadas com exclusividade

Atualizado: Estão no GAECO nesse momento: secretários, pregoeira e construtores

Exclusivo: Secretários de Guarapari estão no GAECO. Prisão pode ser decretada a qualquer momento

Terceirização ilegal de obra pública em Guarapari

Em Guarapari, empresa “estica asfalto” para agradar…

Polícia encerra confusão na obra da escola Costa e Silva. Entenda o caso

 

banner lateral 300x300px 2

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -
- Publicidade -