Início Noticias Polícia encerra confusão na obra da escola Costa e Silva. Entenda o...

Polícia encerra confusão na obra da escola Costa e Silva. Entenda o caso

banner topo matérias 728x90px

Política em um minuto – 05/07/2021

O Realidade Capixaba está publicando uma série de matérias sobre obras paradas ou irregulares em Guarapari. Conforme informamos na sexta-feira (2/7), nesta semana publicaríamos uma matéria sobre a escola municipal Presidente Costa e Silva. (Prefeito Edson Magalhães e secretário Odivan terão que explicar obra do aeroporto ao MP. Entenda o caso).

Na manhã de hoje, segunda-feira (5/7), nossa equipe esteve na escola Costa e Silva para produzir imagens e tentar falar com os responsáveis da obra. Ao chegarmos no local, encontramos duas viaturas da Polícia Militar e policiais registrando uma ocorrência na porta da escola. Ao abordarmos o responsável pela guarnição, fomos informados de que se tratava de uma denúncia falsa e que não existiria ocorrência. Procuramos comerciantes locais para entender o que estava acontecendo e para nossa surpresa recebemos o seguinte relato:

Fonte: “Os vereadores estiveram no local e chamaram a polícia para prender os responsáveis da obra. Mas, parece que deu algum problema e os vereadores foram embora sem explicar o que estava acontecendo”. 

Realidade Capixaba: Quem eram os vereadores que estiveram aqui?

Fonte: “Eu vi o vereador Zazá e o vereador Odair, não sei se tinha mais algum. Foram eles que ligaram para a polícia”.

Realidade Capixaba: Mas o senhor sabe o que estava acontecendo?

Fonte: “O rapaz da obra disse que tentaram armar para eles, mas não deu certo”.

Realidade Capixaba: O senhor pode explicar melhor o que aconteceu?

Fonte: “A…não vou me meter nisso, não. O prefeito quer tirar a empresa da obra e o empresário diz que está atrasado o pagamento”.

Realidade Capixaba: Mas o senhor sabe qual o motivo de chamarem a polícia?

[Nesse momento, um senhor que não quis se identificar, deu o seguinte depoimento]

Fonte 2: “Parece que funcionários da empresa estavam no local e o secretário de Obras pediu para os vereadores virem ao local e chamarem a polícia para comprovar que a empresa estava retirando materiais e abandonando a obra. Mas, quando a polícia chegou, percebeu que não era isso e aí os vereadores foram embora rapidinho (risos)”.

Depois dessa declaração, o senhor foi embora sem se identificar. Nossa equipe entrou em contato com os vereadores, que até a publicação dessa matéria, não responderam se estiveram na obra na manhã de hoje, qual a motivação e o objetivo da visita. Enviamos os questionamentos aos vereadores Denizart Zazá e Odair Rossi. 

Entramos em contato com a empresa por e-mail e mensagem de texto e até o momento não obtivemos resposta.

CPI das Obras Paradas arquivada

Na semana passada, os vereadores negaram o pedido para abertura de uma CPI com o objetivo de investigar as obras paradas no município. O caso de hoje, é apenas mais um que precisa ser explicado à população. As seguintes perguntas precisam ser respondidas:

  1. O que a polícia fazia na porta da Escola Municipal Presidente Costa e Silva por volta das 9 horas da manhã desta segunda (2/7)?
  2. Quem realizou a denúncia que os policiais informaram ser falsa?
  3. Quando a obra será concluída?
  4. Por que a empresa responsável pela obra não se manifesta? Ela abandonou a obra?
  5. Quando a prefeitura vai explicar passo a passo o andamento dessa obras?

Depois de sair do local, nossa equipe recebeu a informação de que funcionários da prefeitura também estavam no local.

Atualizado em: 12h45

O vereador Denizart Zazá enviou um áudio para nossa equipe às 12h30, informando que não esteve na escola Presidente Costa e Silva, na data de hoje, segunda-feira (5/7) e que apenas outro vereadores esteve lá. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

banner lateral 300x300px 2

Anuncio de video

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Publicidade -
- Publicidade -