sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024 / 11:21
InícioNoticiasLonge do pragmatismo de Audifax, Rede quer uma base programática

banner topo matérias 728x90px

Longe do pragmatismo de Audifax, Rede quer uma base programática

Depois da disputa interna que levou à saída de Audifax Barcelos do comando da Rede, a executiva nacional aprovou a nova executiva capixaba que tem Laís Garcia e Macaciel Breda como porta-vozes da Rede no Espírito Santo.

Saída de Audifax

O ex-prefeito da Serra, Audifax Barcelos foi candidato a governador do Espírito Santo pela Rede. Audifax resolveu sair da Rede para evitar constrangimento no partido que decidiu caminhar com Casagrande no segundo turno das eleições 2022. Essa disputa interna dividiu o partido: quem ficou com Bolsonaro e Manato foi convidado a se retirar do partido e quem ficou com Casagrande e Lula ficou no partido.

Aliados de Audifax serão convidados a se retirar

Alguns aliados do ex-prefeito Audifax que preferiram caminhar com Manato e Bolsonaro permanecem no partido e serão convidados a se retirar. Em reunião com a executiva nacional ficou decidido que o período mais pragmático que Audifax representou se encerrou e que Laís e Macaciel vão liderar um período programático em que o alinhamento ideológico será priorizado.

Vereadores devem sair

A Rede possui oito vereadores no estado e a previsão é que cinco vereadores devem sair da Rede por não se identificarem com o programa da Rede.

Novos quadros

A Rede vai priorizar a valorização da militância na formação de novos quadros. Mas alguns vereadores de outros partidos também devem migrar para a Rede. A ideia é chegar em 2024 fortalecida para a disputa das eleições municipais.

Laís e Macaciel

A dupla de porta-vozes da Rede representa esse momento de aproximação com a militância e conquista de novos quadros. Laís é fundadora da Rede e já foi porta-voz nacional do partido e Macaciel possui alinhamento ideológico com o partido e trás na bagagem a experiência adquirida quando foi presidente estadual do PSB.

Aliado sim, puxadinho não

Não se engane quem acha que a Rede será um puxadinho do PSB ou do PT. Apesar de nacionalmente fazer parte do governo Lula com Marina Silva no Ministério do Meio Ambiente, Randolfe Rodrigues (REDE) na liderança do Congresso, e no estado fazer parte do governo Casagrande (PSB), a Rede será independente sempre que entender necessário e vai formar quadros para as disputas de 2024 e de 2026.

banner lateral 300x300px 2

banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

banner lateral 300x300px 3