Fundos de Investimento: Empresas contam suas experiências no evento ‘Café com Inovação’

Foto: Hélio Filho/Secom
Publicidade

banner topo matérias 728x90px

Na manhã desta segunda-feira (31/5), aconteceu o ‘Café com Inovação’ realizado de forma híbrida. Durante o encontro, empresas capixabas fizeram uma rápida apresentação sobre seus modelos de negócio.

O governador Renato Casagrande recebeu os empresários da Lume Robotics, Aratu, Olho do Dono/Mogai Tecnologia, Onegrid Sistemas e Aevo Tecnologia da Informação para uma conversa. As empresas receberam investimentos de Fundos dos quais o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes).

Foto: Hélio Filho/Secom

“Chegou a hora do Espírito Santo dar um salto em empresas de base tecnológica. Por isso é importante a permanência do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia, o Funcitec. Além disso, o nosso governo está investindo em inovação. Recentemente divulgamos o resultado do Pitch Gov.ES, tiramos o papel do dia a dia das Secretarias do Governo do Estado e estamos levando fibra ótica para todo o Estado. Consolidamos ainda o nosso Fundo Soberano. Espero que as empresas de base tecnológica procurem para que possamos nos associar e fazer crescer”, afirmou o governador.

Foto: Hélio Filho/Secom

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, ressaltou a importância do Espírito Santo possuir um investimento perene em Ciência, Tecnologia e Inovação: “Acreditamos fortemente que não existe desenvolvimento sem inovação, seja nos segmentos da economia tradicional, seja na economia de base tecnológica. A própria existência do nosso Banco Estadual de Desenvolvimento, o Bandes, promovendo linhas de crédito voltadas a este segmento, além dos fundos de Ciência e Tecnologia, com a Mobilização Capixaba pela Inovação (Funcite/MCI) e o Fundo Soberano demonstram o comprometimento do governo Renato Casagrande no fomento à inovação e, por consequência, na geração de novos negócios”.


Segundo o diretor-presidente do Bandes, Munir Abud, o banco atua como facilitador no ambiente de inovação capixaba, oferecendo alternativas de investimentos que vão desde o crédito tradicional até essas modalidades. “A capacidade de inovar aplicada aos negócios exige que empreendedores saiam da sua zona de conforto, aproveitem as oportunidades e criem novas tendências e soluções que sejam capazes de tornar seus planos e projetos mais promissores. Estamos de portas abertas para orientar startups e empresas com alto nível de especialização para desenvolver negócios promissores e que beneficiem a economia capixaba”, explicou.

Também participaram do encontro, o subsecretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Denio Rabello Arante; a diretora presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), Christina Engel; e o superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo.

Bandes

O Bandes já se associou a quatro diferentes Fundos para atuar no Espírito Santo e está em processo de chamada pública para gestores de um quinto Fundo, de R$ 250 milhões iniciais, associado aos recursos do Fundo Soberano. “Empresas com estágios diferentes de crescimento, como startups ou outras empresas de natureza inovadora vão poder contar com essa alternativa de investimento, que é muito diferente de um financiamento. Por ser cotista desses fundos, o Bandes abre caminho para fomentar e dinamizar o ecossistema de inovação, criando oportunidades para as empresas capixabas”, aponta o diretor de Negócios do banco, Marcos Kneip Navarro.

Sobre financiamento: www.bandes.com.br/fip / faleconosco@bandes.com.br

Café com Inovação – empresas

Lume Robotics: atua com foco em automação por meio de Inteligência Artificial (IA). A tecnologia desenvolvida pela empresa utiliza seus próprios mapas e rotas, por meio de informações dinâmicas dos sensores. Conhecida pelo desenvolvimento de carros autônomos, como desdobramento de uma pesquisa da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Aratu: a empresa desenvolve e fabrica equipamentos para pesquisa e monitoramento ambiental.

Olho do Dono: desenvolveu um sistema que facilita a pesagem de animais por meio de câmera 3D, tradicionalmente feita com balanças de gravidade, que permite emitir, armazenar e gerar informações que são essenciais para aumentar a eficiência e produtividade.

Mogai Tecnologia: trabalha com softwares que dão suporte a automação industrial e permitem melhorar a produtividade dos equipamentos existentes. Os sistemas desenvolvidos funcionam como ferramentas de apoio à tomada de decisão que podem ser integrados com os sistemas de gestão.

Onegrid Sistemas S.A: atua no segmento de desenvolvimento de sistema para implantação de “prédios inteligentes”, com eficiência energética.

Aevo Tecnologia da Informação: empresa focada na melhoria de eficiência em processos e projetos industriais.

Informações: Governo ES

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui