Página Inicial / Noticias / Eleições 2020: Oziel de Souza e o “Livro de Eli”

Eleições 2020: Oziel de Souza e o “Livro de Eli”

Política em um minuto – 18/09/2020

Eleições 2020

O vereador Oziel de Souza (PSC) resolveu colocar seu nome à disposição da população de Guarapari e vai disputar a prefeitura com outros 9 candidatos. Essa será (se ninguém desistir) a disputa com maior número de candidatos.

Em uma estimativa de aproximadamente 65 mil votos válidos, se fôssemos dividir igualmente, cada candidato terminaria com 6.500 votos. Na eleição passada o prefeito Edson Magalhães derrotou Carlos Von com uma diferença de 154 votos. Ambos superaram a marca de 27 mil votos. Com esse grande número de candidatos e o recall de Edson e Von, a estimativa no meio político é que o próximo prefeito deve ser eleito com a menor votação da história da cidade.

Quem termina “de pé”?

Uma coisa é certa, alguns candidatos vão sair da disputa menores do que entraram. Isso significa que alguns candidatos devem terminar a disputa com menos de 500 votos.

Discurso de Oziel

Cristão, evangélico, experiente, família e pátria. Esses devem ser os motes do discurso do vereador Oziel. Apostando em uma postura firme e defendendo os valores da família tradicional, Oziel precisa “encaixar” um discurso que convença a população de que ele é a melhor opção.

E o Bolsonaro?

Oziel deve permear seu discurso com a mesma mensagem passada pelo presidente em sua campanha. Jair Bolsonaro não deve participar de nenhuma campanha nessa eleição, mas a sua imagem será um espelho para muitos candidatos e esse será outro desafio do vereador: convencer o eleitor de Bolsonaro que Oziel de Souza representa esse eleitorado.

(Na próxima coluna vamos analisar a campanha da petista Bárbara Hora).

 

A coluna recomenda aos eleitores de Guarapari  o filme “Livro de Eli”

Sinopse do filme:

Em um futuro não muito distante, 30 anos após o término da última guerra. Eli (Denzel Washington) é um homem solitário, que percorre a América do Norte devastada. Ele apenas deseja paz, mas ao ser desafiado não foge à luta. Seu principal objetivo é proteger a esperança da humanidade, a qual guarda consigo há 30 anos, sendo que para tanto faz o que for preciso para sobreviver. O único que compreende seu intento é Carnegie (Gary Oldman), o autoproclamado déspota de uma cidade repleta de ladrões. Só que Carnegie está disposto a impedir sua cruzada, para conseguir o valioso objeto que Eli protege. Direção: Albert Hughes, Allen Hughes.

Assina a coluna “Política em 1 minuto”

Marcelo Paranhos 

Jornalista, especialista em eleições municipais



Sobre Redação

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *