Câmara de Vereadores de Vila Velha não tem acessibilidade

Publicidade

banner topo matérias 728x90px

Deficientes físicos, idosos e gestantes dificilmente vão conseguir acessar o segundo e o terceiro andares da Câmara de Vereadores de Vila Velha.

A constatação é do vereador Devanir Ferreira (Republicanos) que, há duas semanas no mandato, já identificou a falta de equipamentos como elevadores e rampas no prédio.

“Não é possível que um prédio público não seja acessível a quem anda de cadeira de rodas, muletas, grávidas e idosos. Um absurdo completo.  São mais de 800 mil pessoas portadoras de deficiência no Espírito Santo. Elas precisam de respeito”, afirma Devanir.

No total, o país conta com 45 milhões de pessoas com alguma limitação física. A maioria não consegue acessar serviços públicos porque estes não contam sequer com rampas.

A ideia de Devanir Ferreira é formar parcerias para que um amplo projeto de acessibilidade seja adotado na cidade, envolvendo também a sociedade civil e imóveis privados, observando o Código de Obras e Postura de Vila Velha.

Devanir Ferreira lembrou que se uma pessoa que deseja empreender quiser abrir seu negócio próprio, seja uma loja, um salão, um bar ou mesmo reformar um prédio, terá que se adequar a uma série de exigências contidas no Código de Obras e na Lei de Acessibilidade de dezembro de 2000.

Ainda de acordo com o vereador Devanir, o Poder Público precisa, dessa forma, dar o exemplo, dando condições às pessoas com limitações acesso amplo aos prédios e serviços.

Fonte: Assessoria Devanir

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui