Anchieta: Polícia apreende 1.760 comprimidos de Ecstasy

Publicidade

banner topo matérias 728x90px

As Polícias Civil e Militar de Anchieta desencadearam uma operação de combate ao tráfico e homicídios na região, na manhã de terça-feira (11/5), com apoio de policiais civis da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa de Guarapari, da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e da cadela Aika, do K9 da 9ª Companhia Independente da Polícia Militar, nos bairros Ubu e Praia de Parati, em Anchieta. A operação contou com o emprego de 40 policiais, entre civis e militares, e um total de 12 viaturas.

O resultado da ação foi a prisão de um suspeito de 26 anos e nas apreensões de dois revólveres calibre 38; nove munições; 1.760 comprimidos de ecstasy; uma espingarda de pressão adaptada para calibre 22 e R$ 6.030,00, em espécie. 

“Essa ação, é mais uma operação com o foco na apreensão de armas ilegais, que muitas vezes são utilizadas por traficantes que cometem homicídios, na disputa pelo controle do tráfico na região”, afirmou a delegada Maria da Glória Pessotti, chefe da 10ª Delegacia Regional de Anchieta.

O suspeito foi autuado, em flagrante, por posse ilegal de arma de fogo e posse de drogas pra consumo próprio e foi liberado para responder ao crimes em liberdade, após o recolhimento da fiança arbitrada pela autoridade policial. 

Em um outro local de busca em Parati, com auxílio do cão Wookie, da Core, foram apreendidos 1.760 comprimidos de ecstasy; um revólver calibre 38, carregado com 6 munições; uma espingarda de fabricação caseira calibre 32; um coldre e R$ 5.430,00 em espécie. 

“A casa havia sido revistada, e com o auxílio do cão fizemos novas buscas pela residência. O Wookie localizou 1.760 comprimidos de ecstasy em uma caixa de papelão dentro do armário. Um prejuízo para o tráfico de drogas, tendo em vista que a unidade é vendida em até R$ 100,00 em festas”, pontuou o agente de polícia Jorge Morgado, da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

De acordo com o comandante da 10ª Companhia Independente, major Walter Araújo, a operação foi desencadeada após levantamentos realizados visando a coibir os crimes violentos no município de Anchieta. 

“Os bairros Ubu e Parati foram alvo da ação, após denúncias da presença de criminosos ligados ao tráfico de drogas. Então, o Serviço de Inteligência da Polícia Militar e da Polícia Civil atuaram de forma integrada para buscar as informações detalhadas que resultaram em mandados de busca e apreensão em alguns endereços”, explicou Araujo. 

Fonte: Assessoria Sesp

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui