Página Inicial / Noticias / Saudade antecipada; de volta a realidade a vida continua

Saudade antecipada; de volta a realidade a vida continua

Finais de semana e feriados quando chegam ao fim sempre deixam um gostinho de quero mais. Aquele fim de tarde nublado, aquela vista mais pálida parecendo que a vida adicionou um filtro do instagram.

Não é só a folia que entorpece, afetos e amores também. Quantas vezes recebemos, ou fomos, visitas em circunstâncias tão amáveis que sequer recordamos que o mundo continua o mesmo?

Este reencontro com a realidade, esta sensação de fim do que foi perfeito, invariavelmente nos coloca defronte com nossos vazios.

Mas o que é o vazio senão a ausência de tudo? Ora, um espaço a ser preenchido. Mas…preenchido com quê? O que seria capaz de preencher a felicidade de momentos passageiros, senão aquilo que é eterno?

Acredito que a maior tragédia da modernidade humana é a constante busca pelo preenchimento dos vazios com aquilo que ainda não é completo. É como encher de água um balde furado, ele fica cheio, mas nunca permanecerá.

A ideia de destino nos aprisiona. Deus não nos encaixa no que Ele quer, mas cede espaço para participação humana nos planos divinos. É trágico acreditar que o tempo ou destino vão solucionar as lides da vida. Se perde a liberdade de determinar seus atos e acaba anulando um futuro. É a fuga covarde de abrir mão da responsabilidade da vida própria.

Eu acredito na proteção divina, mas não deixo de olhar para os lados da rua antes de atravessar. Cuido do dom que Deus me entregou.

E por falar em Deus, que me perdoem os mais ortodoxos, mas creio que o próprio Jesus sentiu esta sensação, quando homem nesta terra.

O que foi a última ceia senão um Deus que já sabia o que estava por vir e naquele momento junto dos seus amigos, não queria que aquilo terminasse. Era legal estar reunido com aquela turma.

Ao redor da mesa a gente sempre divide as alegrias e tristezas, mas com as pessoas próximas. Aquele almoço de domingo, o sorvete parece ser o anúncio que está terminando aquela reunião. Deve ser por isso que a mesa sempre é lugar sagrado. Com sagrado.

Para os católicos, hoje iniciamos um período de reflexão introspectiva. Que este seja um tempo de conhecer os vazios e saber como preenche-los.

Um dica e um atalho: só existe uma resposta, meu xará Pedro acertou já faz um tempinho essa ai.

“Mas Senhor, para onde iremos nós? Só Tu tens a vida eterna” João 6:68

13087670_1759390017613328_3608170587249369861_n

por Pedro Paulo Biccas Jr.



Sobre Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display