Vereador propõe perda do álvara para quem comercializar materiais recicláveis roubados em Vila Velha

Publicidade

banner topo matérias 728x90px

Donos de ferro velho e empresas de sucatas, localizados em Vila Velha, poderão perder o alvará de funcionamento caso sejam flagrados na compra, estoque e venda de materiais ferrosos e não ferrosos sem comprovação de origem.

O projeto, de autoria do vereador Devanir Ferreira (Republicanos), visa combater o aumento da comercialização clandestina de materiais como cabos e fios de cobre ou alumínio de telefonia, energia elétrica, TV a cabo, internet e até mesmo de portas de túmulos feitas de cobre, bronze ou placas de sinalização de trânsito; tampas de ferro de poço, hidrômetros ou de bueiros para escoamento pluvial, com ou sem logotipo da empresa responsável pelos serviços de água, coleta e tratamento de esgoto de Vila Velha.

Os donos destes estabelecimentos deverão, obrigatoriamente, manter os registros, através de um livro próprio, de entrada e saída de mercadorias com suas respectivas origens e destinação, contendo as seguintes informações: registro mensal de quantidades e produtos comercializados, com respectiva nota fiscal e/ou outro comprovante legal, inclusive quanto aos produtos adquiridos de coletores de material reciclável autônomos.

Ao se tratar de material oriundo de doação ou inutilização, o responsável deverá manter documento de declaração feito pelo doador do material contendo seus dados, de modo que permitam sua identificação, bem como o local de retirada deste.

A Fiscalização municipal, ao flagrar o descumprimento da conduta estabelecida nesta lei, deverá interditar totalmente o estabelecimento infrator, com a lavratura do respectivo auto, sem prejuízo do posterior e regular processo administrativo para aplicação das penalidades.

No caso de infração, a pena de cassação poderá ser aplicada ainda que não tenha sido aplicada previamente a pena de suspensão, independentemente de ter ou não havido reincidência.

O projeto foi aprovado por unanimidade por 16 vereadores e segue agora para o crivo do prefeito Arnaldinho Borgo. Para o vereador Devanir Ferreira, o município de Vila Velha, desta forma, dá um exemplo para a Grande Vitória, já que busca combater um crime que vem dando prejuízos para os moradores e para o poder público.  “Agora temos uma legislação mais robusta que vai punir de forma mais dura quem for conivente com esse crime”, afirma Devanir Ferreira.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui