sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024 / 10:39
InícioNoticiasSemana quente na Ales

banner topo matérias 728x90px

Semana quente na Ales

Política em um minuto – 15/05/2023

Destaque da semana

O deputado Lucas Polese (PL) foi parado em uma blitz da campanha Maio Amarelo e se recusou a realizar o teste do etilômetro, popularmente conhecido como bafômetro. Depois que a informação repercutiu na mídia, o deputado emitiu uma nota.

Explicou?

Depois de se recusar a falar com a imprensa, o deputado participou de um podcast e explicou sua decisão de não realizar o bafômetro:

Veja mais: @lucaspolese

Nem caiu e já atirou

O deputado adotou a estratégia de atirar em pé mesmo. O comportamento do deputado agradou a bolha a qual faz parte. Agora é esperar os desdobramentos para ver como os eleitores vão interpretar os fatos.

Sobrou para a Transparência Capixaba

O deputado reagiu atirando na mídia, no comando da Segurança Pública, no Governo do Estado e até na Transparência Capixaba. Essa artilharia é apoiada em provas ou na coragem característica da juventude?

E o Mazinho?

Novo no corregedor da Ales, o deputado Mazinho dos Anjos (PSDB) assumiu o posto que inicialmente seria de do deputado Vandinho Leite (PSDB). Mazinho também foi parado em uma blitz da campanha Maio Amarelo, mas, diferente do deputado Lucas, Mazinho fez o teste do bafômetro e foi liberado. Agora Mazinho será o responsável por investigar se o deputado Lucas quebrou o decoro parlamentar ao se recusar a fazer o teste do bafômetro ou não.

E o presidente da Ales?

Distante dessa polêmica, o presidente da Ales, deputado Marcelo Santos (PODE) segue fazendo sucesso nas redes sociais. Com sua já tradicional “dancinha do sextou”, Marcelo está conquistando um público mais jovem sem perder seu tradicional eleitor. Acertou no tom e ainda está suavizando sua imagem. Vale a pena conferir:

E o Serginho?

O deputado Serginho Meneguelli (Republicanos) errou o tom essa semana. Com um discurso populista tentou “lacrar” e acabou atirando para todo lado. A choradeira de Serginho foi porque o parlamentar não quer usar terno e gravata que fazem parte da composição da liturgia do cargo. Alegando que não é a roupa que molda o caráter, Serginho se recusa a usar o terno exigido no regimento. Mas, se a roupa não molda o caráter, por que Serginho não usa o terno e termina com a polêmica? Pelo visto a roupa não molda o caráter, mas compõe o personagem.

De olho no Bandes

Chamou a atenção o deputado Tyago Hoffmann pedindo explicações ao presidente do Bandes, Marcelo Barbosa Saintive, com base em alegações de que recebeu denúncias de irregularidades em contratos do banco.

Até ontem quem mandava era Tyago

O que chama a atenção é que até dezembro de 2022, quem mandava no Bandes, era Tyago Hoffmann (PSB). O que será que mudou a ponto de irritar tanto o deputado? Confira o vídeo e tente desvendar esse mistério:

banner lateral 300x300px 2

banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

banner lateral 300x300px 3