sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024 / 11:06
InícioCidadesPrefeito de Marataízes “nem aí” para julgamento do seu afastamento

banner topo matérias 728x90px

Prefeito de Marataízes “nem aí” para julgamento do seu afastamento

Política em um minuto – 26/04/2023

No próximo dia 27 de abril, quinta-feira, os desembargadores da 1ª Turma Especializada do TRF2 decidirão o destino do Prefeito de Marataízes Tininho Batista. Apesar da gravidade do caso, o Prefeito Tininho (PDT), reuniu na semana passada aliados no antigo restaurante Capitão Gancho, que ele fechou para o aniversário da esposa. Uma fonte que esteve no evento contou que até fornecedores da saúde estiveram presentes, área que foi o foco da operação Salvação. Mostrando despreocupação, o prefeito comentou com alguns convidados que o relator do seu processo desembargador Ivan Athié votará contra seu novo afastamento e será acompanhado pelos demais desembargadores federais.

Profecia ou fato?

O problema do prefeito afirmar que sabe o resultado é que o julgamento ainda não ocorreu, o que configura desrespeito com o tribunal, uma vez que “saber o resultado antes da hora” é no mínimo estranho.

O relator é o desembargador Federal Ivan Athié, da 1ª Turma de Direito Penal do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2). Ele havia afastado o prefeito Tininho (PDT) na operação Salvação, deflagrada pela Polícia Federal, mas revogou a própria decisão.

A denúncia

A operação federal captou escutas ambientais do próprio prefeito, com secretários municipais e empresários falando de propina em contratos públicos.

Transparência, mas nem tanto

O site de transparência da Prefeitura de Marataízes ficou por um longo tempo fora do ar. Nesse período, segundo uma fonte da prefeitura, ocorreram pagamentos a fornecedores, com intensa movimentação nos bastidores, reuniões e até correria aos bancos. “Deve ser a máquina da Prefeitura trabalhando a todo vapor”, comentou a fonte.

Operações que investigaram Tininho

  • operação Rubi do MP (contrato de lixo) denunciado ao Tribunal de Justiça tendo o desembargador Fernando Zardini como relator;
  • contrato de transporte escolar em denúncia do MP também ao Tribunal de Justiça;
  • e agora Operação Salvação da PF com MPF do Rio de Janeiro, que denunciou Tininho ao TRF2 por força da condição de prefeito envolvido em desvio de verba federal.

banner lateral 300x300px 2

banner lateral 300x300px 2

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

banner lateral 300x300px 3