Página Inicial / Noticias / Ampliação do rotativo de Guarapari na ‘mira’ da CPI dos Guinchos

Ampliação do rotativo de Guarapari na ‘mira’ da CPI dos Guinchos

foto:Ales
foto:Ales

O Presidente da Comissão da CPI da Máfia do Guincho, deputado Enivaldo dos Anjos (PSD), está intrigado com a prefeitura de Guarapari, porque ao em vez de averiguar as suspeitas de irregularidade da empresa concessionária do estacionamento rotativo, que veio de Nova Friburgo (RJ), a prefeitura ampliou a cobrança de tarifas em todo a cidade também nos finais de semana e durante o período de alta temporada.

As tarifas de estacionamento rotativo serão cobradas também no Centro, Parque da Areia Preta, Muquiçaba, Praia do Morro, Setiba, Bacutia e Peracanga, nos dias úteis, e também aos sábados domingos e feriados nacionais.

O deputado disse que vai reunir a Comissão Parlamentar de Inquérito que preside para deliberar a convocação de membros da administração municipal de Guarapari a fim de que deem explicações sobre essas medidas, “que reforçam a atuação de uma empresa altamente suspeita” na cidade.

“São 6 mil vagas de estacionamento em toda a cidade, com um potencial de faturamento de quase R$ 2 milhões por mês para a empresa que explora o serviço. Isso está me parecendo muito estranho e vamos cobrar uma manifestação da administração”, disse Enivaldo dos Anjos.

“A prefeitura não deu uma explicação até hoje sobre esse contrato, cercado de dúvidas e de suspeitas de corrupção. Vamos cobrar do prefeito a razão de ele não apenas validar o contrato, mas ampliar a cobrança pelo estacionamento rotativo. Guarapari é uma cidade turística e desse jeito o que estão fazendo é, em vez de atrair, afugentar os turistas. De Cidade Saúde, Guarapari já está sendo chamada de Cidade Piada”, disse Enivaldo dos Anjos.

“Essa empresa já andou cobrando estacionamento rotativo nos finais de semana e feriados, sem autorização, e não se sabe até hoje que providências a Prefeitura tomou para o caso. E não basta que a empresa devolva o dinheiro, porque ele não é público, é do cidadão. Como vão fazer para devolver aos cidadãos?”, questionou o parlamentar. Máfia do Guincho No dia 30 de maio de 2016, a CPI da Máfia do Guincho, provocada pelas suspeitas de irregularidade na concessão do estacionamento rotativo em Guarapari, tomou o depoimento do empresário Ricardo Silva Martins, proprietário do Vista Group Network.

Martins explicou, após perguntas feitas pelo deputado estadual Enivaldo dos Anjos, presidente da CPI da Máfia dos Guinchos, que ele foi o vencedor da licitação para operar o estacionamento rotativo do município – o primeiro colocado, numa disputa que contou com cerca de cinco concorrentes. Ele afirmou que sua empresa existe há mais de 10 anos e que esse é o seu primeiro contrato de rotativo.

Questionado se foi necessário fazer um aditivo no contrato social para prestar esse serviço, Martins disse que sim. Já faz um ano que a empresa atua em Guarapari, mas ele disse que a fiscalização fica por conta do município e que não tem informações de que carros têm sido guinchados por falta de pagamento ou por exceder o tempo permitido.

Fonte: Assessoria Parlamentar – Site de Vitória

TekNow



Sobre Redação

Comentários

  1. Celina Campo dall orto

    Sou contra essa cobrança de rotativo seja em Guarapari que é uma cidade turística,e também sou contra eu outras também pois quando acontece algo com o seu carro quem vai se responsabilizar ? Pois já pagamos muitos impostos para circular nas estradas mal acabada e tem imposto para tudo agora temos que pagar para poder estacionar na rua que é pública ou não???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Banner to display