Página Inicial / Noticias / Viana utiliza leitura como ferramenta de inclusão em escolas do município

Viana utiliza leitura como ferramenta de inclusão em escolas do município

O projeto “Todos podem ler”, desenvolvido na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Dorival Brandão, em Bom Pastor, Viana, visa o incentivo à leitura e a inclusão dos alunos deficientes matriculados na escola.

“Quando entramos na biblioteca os olhos dela brilham de forma diferente. Ela abre um sorriso quando começamos a contar histórias que entrega sua paixão pelos livros. É nítido que a biblioteca é o ambienta da escola em que ela se sente mais feliz”, revelou a professora de Educação Especial da EMEF Dorival, Rosiane Ribeiro se referindo a estudante do 5º ano Dyana Vitória Alves Pedroso que tem paralisia cerebral.

Segundo a professora, as atividades realizadas na biblioteca possibilitou maior aproximação de Dyana e os demais estudantes. “Ela interage por meio de olhares e sorrisos com as outras crianças. Os colegas de sala têm  carinho e cuidado especial e chegam a ler os livros com Dyana para que ela participe das atividades”, destacou.

A Escola Municipal Ensino Fundamental (EMEF) Professora Divaneta Lessa de Moraes, em Campo Verde, também usa desse espaço para promover a inclusã0. O professor de língua portuguesa Valdir Antônio Carvalho é o responsável pelo projeto “Roda de Leitura” e conta que o espaço têm sido uma excelente forma de unir os alunos. “No universo dos livros e da biblioteca todos os alunos são iguais. A equipe de Educação Especial usa desses mecanismos para inclusão. A partir das histórias dos livros, desenvolvem atividades que estimulam a interação entre os estudantes para promover a amizade, respeito, companheirismo, entre outros valores”, destacou.

A gerente de Educação Especial de Viana, Gabriela Roncatti, explica que o incentivo à leitura é uma das ferramentas de inclusão promovidas nas escolas do município. “O universo da leitura é um mundo de descoberta pra todos, até para os alunos com deficiência múltipla. No caso da aluna Dyana, o contato com a literatura, os livros e as histórias estimula a percepção visual e também a linguagem. Já para os alunos com deficiência que leem, é uma vitória muito grande, assim como para o professor que o acompanha”, destacou.

Fonte: Assessoria Prefeitura de Viana – Foto: Andressa Mota

TekNow



Sobre Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *